O fim do amor nos escritórios de advocacia: Como mediar esse conflito?

Oficina

Para quem

Alunos a partir do 1º período e público externo

Apresentação

O divórcio é também considerado um luto! E um luto muito dolorido, muitas vezes, mais até, do que o luto da morte. Mas quando ocorre o divórcio, há necessidade do casal resolver todas as questões jurídicas: partilhar o patrimônio, estabelecer a guarda e visitação dos filhos, pensão etc. Mas será que é possível fazer isso, quando se está sofrendo, dilacerado pela dor, pela raiva, pela tristeza? Fatalmente esse casal procurará um profissional, mas será que esse profissional terá condições de contribuir para ajudar a superar esse luto e assim realizar um acordo que atenda efetivamente os interesses deles e dos filhos? E mais, a sair desse processo enriquecido. Compreender o luto é compreender o divórcio. E é preciso compreendê-lo para realizar uma advocacia mediativa, que ponha um fim não apenas ao conflito mas que seja transformadora para a vida do casal. Assim, o curso tem como objetivo principal a preparação do advogado para uma escuta subjetiva, conhecendo elementos da psicologia e psicanálise que podem orientá-lo a entender melhor esse processo e contribuir na sua prática da advocacia familiar.

CONVIDADOS ESPECIAIS:

Franca Carolina Bruno (psicanalista)

Cláudia Pepino (Psicóloga).

Mais informações

Início em: 09/03/2020

Término em: 27/04/2020

Horário: 17h às 18h40

Carga Horária: 14h

Docentes

Renata Helena Paganoto Moura

Doutorado em andamento em Direitos e Garantias Fundamentais.

Mestrado em Direito (Conceito CAPES 4).

Professora.

Elaine da Fonseca Knikkink

Mestrado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem (Conceito CAPES 5).

Especialização em Especialização em Estudos Lingüísticos.

Professora.